segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

PRESO MORRE AO SOFRER DESCARGA ELÉTRICA NA DELEGACIA DE VARGEM GRANDE.

Um homem preso no inicio da manhã deste domingo (25), morreu horas depois no interior da carceragem de uma delegacia do Maranhão. A vítima foi detida por suspeita da pratica de baderna durante a noite de Natal. 
Denys Fran Montelo Luna foi preso por policiais militares em Vargem Grande e conduzido à DEPOL - Delegacia de Polícia Civil da cidade. Por volta das 9h da manhã, Denys foi encontrado caído e desacordado. Socorrido e levado ao Hospital Municipal Benito Mussoline, foi confirmado oficialmente a morte do preso, a causa teria sido uma forte descarga elétrica.

Este é o segundo caso de presos mortos dentro de celas em delegacias do Maranhão em menos de 90 dias, vale esclarecer que é dever do Estado garantir a integridade física e moral dos que estão sob sua custodia. Esse direito está expresso na Constituição federal de 1988.

Art. 5º .XLIX - é assegurado aos presos o respeito à integridade física e moral;

Art. 37. § 6º As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.

No dia 03 de outubro o jovem João Vitor Santos, de 18 anos de idade, morreu depois de ter 98% do corpo queimado em consequência de incêndio provocado por um curto-circuito nas instalações elétricas da cela da delegacia de polícia de Cantanhede. João Vitor era inocente e exercia a função de jardineiro. Ele trabalhava para ajudar no sustento da família. ENTENDA O CASO

Para amenizar o calor infernal da cela, João Vitor teria tentado ligar um ventilador e, em consequência da precariedade das instalações elétricas da delegacia, pegou um choque e foi arremessado sobre o colchonete que pegou fogo. “O único carcereiro presente no momento nada teria feito para evitar a tragédia por falta de preparo técnico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário